Inter quer jogadores com ambição, e Ernando vira modelo de contratação

O torcedor colorado que não espere uma repetição de 2015. Nada de empilhar jogadores renomados no Beira-Rio. A única contratação de “lotar aeroporto”, mais pelo histórico do que pelo momento por que passa, é Leandro Damião. Porém, para o acordo ser selado, é preciso a liberação do centroavante na Justiça. De resto, serão trazidos atletas sem tanta badalação, mas com ambição de crescer no cenário nacional e até internacional. 

Em conjunto com Argel, confirmado para seguir no comando do vestiário, a cúpula traçou o perfil que reforçará o grupo para a próxima temporada. Sem dinheiro em caixa para contratações vultosas, chegarão ao clube jogadores em final de contrato ou envolvidos em trocas. Até por isso, o atleta trazido será quem precisa confirmar suas virtudes. De preferência, que cumpra mais de uma função e queira agregar em seu currículo os principais títulos nacionais e internacionais. O multifunção Ernando, trazido ao término de seu vínculo com o Goiás, é espelho desta prospecção de nomes, como reconhece Argel:

 

– (Queremos) Jogadores que queiram ter uma projeção no cenário, que estejam com fome, que busquem um título brasileiro, uma Copa do Brasil. Atletas que não sejam tão conhecidos, badalados, sem tanto marketing, mas o custo-benefício seja bom. Vou citar um jogador nota 7,5, 8 o ano todo, que não se lesiona e é comprometido. O Ernando é um jogador desse tipo. Passa longe da badalação, mas a aplicação em campo é fantástica. Queremos jogadores para crescer. Jogadores que pensem em um dia atuar no futebol europeu. 

 

Voltar