João Marcos destaca bom momento do Ceará e se declara ao clube: 'Aprendi a amar'

Com o posto de jogador mais antigo do plantel do Ceará, o volante João Marcos, além de contribuir dentro de campo, naturalmente, também pode ser considerado um paizão para os atletas.

Eventualmente capitão do Vovô, o jogador conversou de maneira exclusiva com o Esporte Interativo para falar sobre o momento atual da equipe, que ocupa a terceira posição na Série B, com 24 pontos. Além disso, o volante de 35 anos também projetou a próxima partida do Alvinegro de Porangabuçu, diante do Bahia, e elogiou o trabalho do técnico Sérgio Soares.

Confira abaixo a entrevista completa:

Esporte Interativo: No ano passado, até as últimas rodadas, o Ceará brigava para não cair, o que você acha que mudou daquele ano para esse?

João Marcos: Mudou muito, principalmente o foco. Ano passado tivemos um primeiro semestre muito bom e o segundo muito ruim e nesse foi ao contrário. Nossa meta agora é levar o Ceará ao acesso e ao título da Série B.

Esporte Interativo: Você acha que a chegada do Sérgio Soares fez diferença? Mudou o ambiente, a postura do time?

João Marcos: Muita diferença. O Sérgio é um treinador que cobra os atletas ao máximo e não deixa que a equipe se acomode. Acho que essa foi a maior mudança, a cobrança.

Esporte Interativo: Ceará só teve uma derrota no Castelão, vocês (jogadores) sentem muita diferença jogando lá?

João Marcos: Lá é a nossa casa, nos sentimos muito bem jogando com o apoio da torcida. O Castelão é a nossa força.

Esporte Interativo: Sábado tem um duelo importante contra o Bahia, o que espera para esse jogo?

João Marcos: Jogo difícil, Bahia está com o time forte, mas jogaremos em casa. Obrigação ganhar pra encostar no vasco, líder da competição.

Esporte Interativo: Você está há muito tempo no Ceará, já são mais de 6 anos. Qual a sua pretensão para o futuro?

João Marcos: Tenho contrato com o Ceará até o final de maio do ano que vem, mas minha pretensão é renovar com o time o máximo possível. Aqui é um clube que eu já sou torcedor e que eu aprendi a amar.

 

Voltar