Nino faz bela partida e Ponte segue sendo pedra no sapato no Allianz Parque

O torcedor palmeirense tem motivos de sobra para não gostar da Ponte Preta.

Esta foi a terceira partida entre as equipes no Allianz Parque, e a primeira vez que o time da casa não saiu derrotado. Mas o empate em 2 a 2 não agradou ao Palmeiras, que queria seguir com uma vantagem tranquila na liderança, mas viu o adversário buscar a igualdade duas vezes.

Com o ponto conquistado, a liderança segue com o clube alviverde, que soma 40 pontos, mas permite que os adversários se aproximem bastante. Já a Ponte Preta, com 31, sobe para a 7ª colocação.

A primeira chance clara do jogo foi da Ponte Preta, quando Wellington Paulista recebeu belo lançamento de Nino Paraíba saiu na cara do gol sozinho, mas Jaílson apareceu bem para defender, aos sete minutos. Só que o Palmeiras respondeu, levou perigo e chegou ao seu gol aos 15.

 

Róger Guedes fez ótima jogada pela direita, tirou Reinaldo e cruzou rasteiro para Rafael Marques, sozinho, apenas escorar para abrir o placar. 

Depois do gol, o Palmeiras cadenciou o ritmo da partida e foram apenas mais duas boas oportunidades de gol, uma para cada lado. Clayson deu trabalho para Jaílson aos 26, e aos 40 foi a vez de Róger Guedes errar o alvo.

Na volta do intervalo, porém, a Ponte Preta não demorou para igualar o marcador. Logo aos 6 minutos, William Potker pediu pênalti após trombada em Vitor Hugo, Clayson também caiu e, enquanto a defesa do Palmeiras parecia não entender o que acontecia, a bola sobrou para Wellington Paulista tocar na saída do goleiro.

 

Só que a falha não era uma exclusividade dos defensores palmeirenses. Aos 25, a bola foi cruzada na área da Ponte Preta e Aranha saiu mal do gol. A bola sobrou para Thiago Martins, que cabeceou com firmeza para colocar o Palmeiras novamente na frente.

BALDE DE ÁGUA FRIA

A nova vantagem, porém, durou apenas dois minutos. A equipe visitante puxou um contra-ataque rápido. Wellington Paulista acionou William Pottker, que venceu Egídio na velocidade e bateu forte para vencer Jaílson e empatar o jogo mais uma vez. 

Já a Ponte Preta entra em campo na quarta-feira, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. No Independência, vai enfrentar o Atlético-MG, às 21h45. Depois, no sábado, receberá o Corinthians, no Moisés Lucarelli.

FICHA TÉCNICA:
PALMEIRAS 2 X 2 PONTE PRETA

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 21 de agosto de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-SC)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (SC) e Nadine Schramm Camara Bastos (Fifa-SC)
Público: 29138 pagantes
Renda: R$ 1.866.689,88
Cartões amarelos: Rafael Marques, Thiago Martins e Thiago Santos (PAL); Fábio Ferreira, Reinaldo, Nino Paraíba, Thiago Galhardo, Aranha e João Vitor (PON)
Gols:
PALMEIRAS: 
Rafael Marques, aos 15 minutos do 1º Tempo, Thiago Martins, aos 24 minutos do 2º tempo
PONTE PRETA: Wellington Paulista, aos 6 minutos do 2º Tempo, e William Pottker, aos 27 minutos do 2º Tempo

PALMEIRAS: Jailson, Jean, Thiago Martins, Vitor Hugo e Zé Roberto (Egídio); Tchê Tchê, Moisés e Cleiton Xavier (Allione); Roger Guedes (Thiago Santos), Dudu e Rafael Marques. Técnico: Cuca

PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Fábio Ferreira, Douglas Grolli e Reinaldo; João Vitor, Wendel (Abuda) e Maycon (Thiago Galhardo); Clayson, William Pottker (Rhayner) e Wellington Paulista. Técnico: Eduardo Baptista

 

Voltar