Pai outra vez, Paulo Roberto avisa: quer titularidade no Corinthians

A ligação entre Corinthians e Paulo Roberto, uma das oito contratações do clube para a temporada, é antiga. A começar pela esposa Bárbara, por exemplo, fanática pelo Timão e com quem tem uma filha, Valentina, de apenas dois anos – também corinthiana. Mas se engana quem acredita que as coincidências envolvendo o experiente volante e a equipe do Parque São Jorge, que o trouxe por empréstimo do Osasco Audax até dezembro, param por aí.

Paulo Roberto formou dupla titular de volantes com Paulinho, ídolo da torcida alvinegra e campeão da Copa Libertadores da América e do Mundial de Clubes pelo Corinthians. Em 2008, os dois levaram o Pão de Açúcar, time no qual o hoje jogador do Timão iniciou a carreira, ao título do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, o equivalente à Série A4 do Estadual.

Cerca de seis anos depois, o meio-campista voltaria a cruzar caminho com o time da Zona Leste de São Paulo. Naquele lembrado 18 de maio de 2014, data do primeiro jogo oficial da Arena Corinthians, Paulo ajudou o Figueirense a surpreender a equipe de Mano Menezes e os 36.123 pagantes que assistiram àquela amarga derrota por 1 a 0. Detalhe: gol marcado por Giovanni Augusto, outro velho conhecido do meio-campista.

Em entrevista ao Meu Timão no CT Joaquim Grava, o mineiro Paulo Roberto, de 29 anos, recorda o começo de sua trajetória no futebol, a parceria com Paulinho no extinto Pão de Açúcar (atual Audax), o 2016 de altos e baixos no Sport e a rápida adaptação ao Corinthians, tido por ele como principal desafio da carreira.

O veterano, inscrito por Fábio Carille no Campeonato Paulista e relacionado para a estreia na Copa do Brasil, nesta quarta-feira, contra a Caldense, também revela: o Timão está prestes a ganhar um novo torcedor – ou torcedora, assim como Valentina.

 

Voltar