O ressurgimento de Ernando no Inter: zagueiro deve ganhar mais chances na Série B

Um recomeço começa a tomar forma no Beira-Rio. Após Eduardo Sasha deixar de lado a desconfiança e recuperar o prestígio com os torcedores, comissão técnica e direção apostam no mesmo processo com Ernando. Tanto que as conversas no vestiário com o zagueiro são constantes para que não perca a motivação.

Na derrota por 1 a 0 para o Atlético-MG que culminou com a eliminação do Inter da Primeira Liga, noite de quarta-feira, como Guto Ferreira optou em preservar os titulares, o zagueiro recebeu uma nova oportunidade. E, apesar de não atuar há mais de dois meses, conseguiu ter um bom desempenho em um teste de luxo, já que precisava conter os avanços de Robinho e Fred. O último jogo tinha sido o empate em 0 a 0 com o Santa Cruz, pela Série B, no dia 17 de junho.

– Um grupo amadurece assim. Importante ter jogadores como o Ernando, que fez uma partida bastante sólida. Na somatória final da equipe, o grupo esteve dentro da expectativa – comentou Guto Ferreira.

 
Ernando atuou em 10 partidas do Inter na temporada (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)Ernando atuou em 10 partidas do Inter na temporada (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)

Ernando atuou em 10 partidas do Inter na temporada (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)

A atuação também mereceu elogios da diretoria. O vice de futebol Roberto Melo gostou da produção do defensor. O dirigente lembrou a voluntariedade de Ernando, que já cumpriu todas as funções na zaga. Por mais tenham sido abertas negociações para deixar o clube – o que nunca se concretizou –, seguiu a rotina de treinamentos e exercendo sua liderança no vestiário. Porém, para não ficar desprestigiado, mereceu uma atenção especial.

– O Ernando fez um bom jogo, foi muito bem. É um jogador que a gente sabe da qualidade dele. Em 2015, jogou de lateral-direito, esquerdo. Foi outro jogador que pelo ano passado, por ter usado a braçadeira de capitão, ficou mais marcado que alguns. É um jogador com o qual trabalhamos, conversamos com ele. Ajuda muito os garotos. Podemos recuperá-lo. Chegou o momento de reverter para um lado bom – analisou Melo.

 
" (Ernando) É um jogador com o qual trabalhamos, conversamos com ele. Ajuda muito os garotos. Podemos recuperá-lo. Chegou o momento de reverter para um lado bom". (Roberto Melo, vice de futebol)

Guto tem pensamento semelhante ao dirigente. O técnico deixou clara a admiração pelo zagueiro. Salientou que as poucas oportunidades recebidas – foi apenas o segundo jogo que atuou sob a batuta do atual comandante – têm origem no problema na coxa direita sentido diante do Santa Cruz. Porém, reconheceu que existia um receio quanto à recepção da torcida no Beira-Rio. E, nesta retomada do Inter, acredita também na volta por cima de Ernando.

– A minha leitura sobre o Ernando sempre foi extremamente positiva. É extremamente profissional, responsável. Fez um meio tempo contra o Santa Cruz bastante sólido. Teve um problema físico de modo que não atuava regularmente. O grande medo era o momento que a equipe passava. Poderia ser rejeitado pelo torcedor em cima de situações que ocorreram dentro do clube. Temos que nos precaver quanto a isso. Pode respingar no grupo, mas vimos aplausos pela partida sólida – ressaltou o comandante.

Com o respaldo dos superiores, agora Ernando trabalha para ganhar mais espaço no time. Na atual temporada, participou de apenas 10 das 51 partidas do Colorado. No Beira-Rio desde 2014, acumula 171 jogos, com oito gols marcados.

 

Voltar